Sorbonne

A Sorbonne, a famosa universidade da França, fica no bairro Latin, no 5º distrito. A origem do nome vem do teólogo e capelão do rei St. Louis, do século XIII, Robert de Sorbon. Em 1253, ele criou a Sorbonne para abrigar e ensinar os moradores pobres, inicialmente dedicada a teologia que ele define o projeto “Viver em boa companhia, em coletividade, com moral e cuidado“.

@ParciParla
@ParciParla – A fachada barroca é da Capela de St. Ursula, concluída em 1642.

Em 1260, Robert de Sorbon compra e troca todas as casas da rua para abrigar mais alunos, se estendendo assim por todo o quarteirão e conquistando um grande prestígio.

Atualmente, a Sorbonne é a sede do reitor da Academia de Paris e Chancelaria das universidades de Paris. Ela abriga algumas das atividades da Universidade Panthéon-Sorbonne (Paris I), Sorbonne Nouvelle (Paris III), Paris-Sorbonne (Paris IV), Paris Descartes (Paris V), Ecole Pratique des Hautes Etudes e a biblioteca da Escola de Charters.

A Sorbonne é um dos monumentos mais importantes da França e da cidade de Paris. Quando há manifestação, a primeira iniciativa da prefeitura de Paris é de colocar carros de polícia em volta da Sorbonne para proteger o monumento. Esta precaução vem de maio de 1968, onde a Sorbonne se transforma o centro da manifestação mais importante do século XX na França. Este movimento estudantil é caracterizado por uma ampla revolta espontânea contra o autoritarismo, ao mesmo tempo cultural, social e político, sucedendo assim uma das principais rupturas da história contemporânea francesa.

Depois deste movimento, em 1971, a Universidade de Paris é dividida em treze novas universidades.

@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla - Ciência - Homens
@ParciParla – Ciência – Homens
@ParciParla - Letras - Mulheres
@ParciParla – Letras – Mulheres
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla

O edifício é impressionante, a arquitetura, pintura e escultura nos acompanham em toda a visita. Logo no lobby, encontramos em um grande salão de mármore. As estátuas imponentes de Arquimedes e Homero mostram a complementaridade das disciplinas: Letras e Ciências.

No grande anfiteatro, podemos admirar a estátua de Richelieu, Sorbon, Descartes, Pascal, Lavoisier e Rollin sentados em volta da platéia. É de perder o fôlego ao ver também a tela monumental 26 metros, trabalho de Puvis de Chavannes, intitulado Le Bois sacré – A madeira sagrada.

@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla

Algumas salas não são autorizadas ao público nem aos estudantes, mas é possível reservar uma visita com guia com duração de duas horas em francês.

Mais informações, entre contato com a gente.

Aliás, por que o bairro se chama Latin?
Simplesmente porque o ensino na época era todo em latim.

E para terminar, as universidades na França são gratuitas. Se você tem até 26 anos e fala francês, vele a pena pensar em estudar na França. Eu fiz meu mestrado na Sorbonne, aos 30 anos, visto como “reprise d’étude”: volta aos estudos. Neste caso, eu tive que pagar pela formação, mas mesmo assim o custo da formação é bem razoável.

Université Paris-Sorbonne
1, rue Victor Cousin
75005 Paris

2 Comments

    • Hello Marie,

      Thank you for your message.
      This is an important issue. I believe cultural sensitivity is an essential skill for children to learn.
      That’s why we work for. We love help families to have a cultural trip for their children.

      Aureliana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.