Passeio em Champagne

São muitos os passeios legais nos arredores de Paris: Disney, la Vallé Vilage, A casa do Monet em Giverny, os castelos: de Versailles, de Vincennes, de Vaux-le-Vicomte, de Chantilly, de Fontainebleau… Hoje vou falar da região de Champanhe, um passeio delicioso de uma hora e meia de Paris.

Para conhecer esta região, a parada é na cidade principal: Reims (a pronúncia é “rãs”). Com menos de 200 mil habitantes, a cidade é apelidada de “cidade das coroações” ou “Cidade dos Reis”, há mais de dez séculos, aqui foram coroados muitos reis da França.

A cidade foi muito destruída durante a primeira guerra. Uma das atrações principais em Reims é a catedral de Notre Dame que ficou intacta durante a guerra.

@Parci Parla Catedral de Reims - Notre Dame
@Parci Parla Catedral de Reims – Notre Dame

As maiores adegas ou cave (em francês) de champanhe estão localizadas em Epernay e Reims.

Na cidade de Reims é possível visitar as caves:

Veuve Clicquot: Aberto de terça à sábado. Reserva: www.veuve-clicquot.com

Taittinger: Aberto de segunda à sexta. Reserva: www.taittinger.com

Pommery: Aberto todos os dias. Reserva: www.champagnepommery.com

G.H.Mumm: Aberto todos os dias: Reserva: www.mumm.com

E na cidade de Épernay, 30 km de Reims, a passagem obrigatória é na cave do Moët et Chandon: Aberto todos os dias. Reserva: http://www.moet.com

Importante: A temperatura das caves é de 10 graus. É aconselhado levar algo para se proteger do frio.

A nossa visita desta vez foi G.H.Mumm.
Um pequeno resumo do que aprendemos:

A champanhe foi inventada no século XVII pelo Dom Perignon, monge beneditino da Abadia de Hautvillers no mosteiro perto de Epernay.

@Parci Parla
@Parci Parla

A champanhe é produzida principalmente a partir de três tipos de uva: Pinot Noir, Pinot Meunier e Chardonnay.

@Parci Parla
@Parci Parla

Chardonnay, uva branca. A champanhe feita exclusivamente a partir desta uva é encontrada na região de Côte des Blancs. Pinot Noir e Pinot Meunier, uvas escuras com polpa incolor que produzem o suco branco.

Há quatro áreas de videiras:

A Montagne de Reims (departamento de Marne): A uva dominante é Pinot Noir.

O Vale Marne (Marne, Aisne e Seine-et-Marne): A uva dominante é Pinot Meunier.

Côte des Blancs (costa branca): A única uva que reina aqui é Chardonnay.

As vinhas do Aube: A uva dominante é Pinot Noir.

Principalmente para preservar a fermentação natural, a colheita é sempre manual. É essencial que as uvas cheguem na produção em bom estado.

 

@Parci Parla
@Parci Parla

Na idade média, a champanhe causou muitos problemas, a tal ponto que era apelidado de “vinho do diabo” por causa da explosão das garrafas ou rolhas que saltavam sob pressão.

@Parci Parla
@Parci Parla

 

@Parci Parla
@Parci Parla

 

@Parci Parla
@Parci Parla

As famílias que produzem a champanhe são principalmente de origem alemã, como Florens-Louis Heidsieck, G.H.Mumm ou Claude Moët, Bollinger…

@Parci Parla
@Parci Parla

 

Como chegar em Reims?

De carro
O caminho mais rápido para chegar a Reims de carro é pegar a auto-estrada A4, que começa no Porte de Bercy, levará em cerca de 1h30 de carro de Reims.

De trem
De Paris Gare de l’Est a Gare de Reims Centre. A viagem dura 45 minutos.
Reserve o seu bilhete aqui.

 

Porque devemos tomar champanhe?

@Parci Parla
@Parci Parla

A champanhe ajuda dissolver gordura, evita inchaço, é diurético, ajuda a eliminar o excesso. É rica em sais minerais e tem propriedades desintoxicantes. Ela ajuda também regular os impulsos nervosos e foi reconhecida como um antidepressivo um bom regulador do humor. Convencidos?

A bientôt!

Aureliana 🙂

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *