Chateau de Versailles

O castelo de Versalhes, em francês Chateau de Versailles, o símbolo do apogeu da monarquia francesa, foi a residência dos reis da França, Luís XIV, Luís XV e Luís XVI. São 350 anos de história.

A residência real é composta por uma sequência de elementos com harmonia arquitetônica. Estende-se por 67.000 metros quadrados e inclui quase 700 peças.

A visita do monumento mais notável da França e do mundo tem ser bem preparada, pois mesmo com o bilhete comprado com antecedência, dependendo do dia, você pode pegar até 2 horas de fila.

O ideal é reservar um bom guia, assim você terá entrada privilegiada sem ter que pegar fila.

Uma outra dica, tente evitar as terças-feiras, pois muitos museus são fechados em Paris, assim muitos turistas escolhem este dia da semana para visitar o castelo.

Este artigo será dedicado a minha parte preferida de Versalhes: Os jardins e bosques.
Os jardins franceses projetados por André Le Nôtre, notável pela sua composição combinando simetria, perspectiva e jogos ópticos, são realmente mágicos em Versalhes.

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

 

@ParciParla
@ParciParla

Além do mais, explorar os lagos, os lugares secretos, os bosques e os jatos de água ao ritmo da música classica é uma viagem no tempo.

O jardim de Versalhes abrange 715 hectares (contra 8 mil antes da Revolução Francesa, dez vezes menos).

As crianças adoram as historias misteriosas por trás da criação de cada bosque. Os bosques e bassins imperdíveis:

Bosquet de l’Encelade (Bosque de Enceladus)
O tema é retirado da história da queda dos Titãs. Enceladus e os seus irmãos gigantes queriam invadir Olympus. Eles empilharam pedras para subir até lá. Enceladus foi esmagado sob uma ilha pela deusa Athena. Parece que esta escultura é uma mensagem de Luís XIV: “Não se rebelam contra mim…”

@ParciParla
@ParciParla

 

Salle de Bal (Salão de baile)
Na época de Luís XIV, este era um salão de baile ao ar livre com pista de dança de mármore no centro. Os músicos ficavam no topo das arquibancadas, tochas nos vasos de ouro eram postas e a dança começava.

Bosquet de la Colonnade (O bosque da colunata)
Em nossa volta está um peristilo circular de 40m de diâmetro, 32 colunas de mármore iônica. Os tímpanos triangulares entre os arcos são decorados com relevos representando crianças. As chaves dos arcos são decoradas com cabeças de ninfas e sereias. Parece que Louis XVI gostava de vir aqui para ler.

@ParciParla
@ParciParla

Bosquet des bain d’Apollon (A carruagem da bacia Apollo)
Apollo está fora das ondas na sua carruagem dourada puxada por quatro cavalos. Ele vai iluminar o mundo durante o dia todo. O sol nasce atrás do castelo e se põe no Grand Canal. Como este bosque fica no centro do Grand Canal, ele será sempre iluminado pela luz solar.
Louis XIV tem o Deus romano do sol, em todos os lugares em Versalhes. Com suas estátuas, ele disse: “Eu sou o rei – O sol como o Deus Apolo.

@ParciParla
@ParciParla

Bosquet des bain d’Apollon (A fonte de Netuno)
No centro está Neptuno, rei dos mares, com o seu tridente mágico e sua coroa. Ao seu lado, a sua esposa Amphitrite.

As fontes musicais são exibidas principalmente aos sábados e domingos entre o março e outubro.
Informações Práticas:

Preço:
1 dia: 25 €
2 dias: 30 €
Incluso: Grandes Eaux Musicales (fontes musicais), visita dos castelo de Versalhes e o Trianon de Marie Antoinette.

Como ir:
A melhor maneira é pegar o RER C e descer na ultima estação:
“Versailles Château Rive Gauche” e seguir a sinalização: Chateau de Versailles para ter acesso ao castelo.

Endereço:
Château de Versailles
Place d’Armes – 78000 Versailles

Site oficial: http://www.chateauversailles.fr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *