Expo Hergé, o criador do Tintin

Mestre indiscutível de quadrinhos, adorado pelo público, Hergé pressentiu que a sua arte seria reconhecida como um meio de expressão, tal como a literatura ou o cinema.

Expor quadrinhos dentro museu talvez seja um projeto muito audacioso para alguns olhares resistentes, entretanto o quadrinho (Bande Dessiné, BD em francês) alcançou o seu melhor desempenho nas últimas décadas.

@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla

A exposição mostra o talento do artista belga e a sua capacidade de reproduzir o real, de uma forma muito original. Desenhados numa linha de contorno simples e através de aventuras fantásticas, os seus personagens se tornaram rapidamente muito familiar.

Com muito talento, Hergé criou mais de 300 personagens: Tintin, Snowy, o Capitão Haddock, Professor Calculus, Thomson e Thompson, Bianca Castafiore, Jolyon Wagg, Quick, Flupke, Jo, Zette, Jocko, Popol, Virginia, e outros.

A exposição decifra também as dinâmicas criativas de Hergé que nunca hesitou em recorrer as outras artes, como alguns artistas de sua época: Miró, Warhol, Lichtenstein, Dubuffet e Fontana.

@ParciParla
@ParciParla – Hergé by Andy Warhol

Além de apresentar Tintin e o seu criador, a exposição prestigia muito a arte do desenho.

Em nossa época onde muitos artistas valorizam os seus desempenhos pelos instrumentos digitais, esta exposição nos faz lembrar que a mão é a primeira ferramenta que o homem pode se orgulhar e que bons artistas criam grandes obras com apenas um simples lápis.

Principalmente, para os apaixonados e profissionais de desenho, podemos assistir às técnicas altamente cinematográficas do ilustrador e a sua habilidade em criar diversos tipos de planos em suas histórias, além dos métodos e truques valiosos de composição de cenas, sequências, imagens e dinamismo que marcaram as gerações de leitores do Tintin.

@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla – Mais de 250 milhões de gibis do Tintin foram vendidos no mundo inteiro em 110 idiomas.
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla

Graças a seu design elegante e as suas histórias de mitos e contos, Hergé foi capaz de criar uma obra imortal.

Se você está organizando uma viagem em Paris, não hesite em visitar esta exposição com as crianças. Há também ateliers incríveis no museu para toda família.

Hergé, 28 de setembro de 2016 a 15 de Janeiro de 2017, no Grand Palais

Avenue du Général Eisenhower, 75008
Metrô Franklin D. Roosevelt ou Champs Elysées-Clémenceau (linha 1)
De quinta-feira a segunda-feira das 10 às 20h.
Fechado às terças-feiras.
Reserva no site www.grandpalais.fr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.