Arte em casa a maneira dos grandes artistas

A princípio o confinamento parece um castigo, mas quando o tempo passa ele pode ser um verdadeiro presente. Um presente de tempo; tempo para novos projetos, tempo para os nossos filhos, reflexão e ideias.

Embora eu tenha sentido muito a falta das minhas visitas nos museus com crianças, da troca de olhar, de provocar um sorriso e de abraçar alguém, o confinamento pode se tornar uma ótima oportunidade.

Assim, eu e minha filha decidimos criar uma exposição em casa. Vocês vão ver com o tempo a evolução do nosso pequeno e intenso museu. Que tal vocês criarem o seu museu também em casa?

Para começar, não joguem nada fora, tudo poderá servir: rolo de papel higiênico, velhos CD’s, tampinhas de garrafas, arames, embalagem de produtos, etc.
Com cola, tesoura, lápis de cor e tintas venham conosco para criar a maneira dos grandes artistas.

Na nossa série selecionamos 10 artistas. Muitos deles representam a arte moderna.

Lembrando que a maioria destes artistas poderão ser admirados no Centro Pompidou em Paris.

1) AUGUSTE HERBIN, francês (1882-1960)

Auguste Herbin deu uma vida nova a seu trabalho com a invenção de um “alfabeto de plástico” que ele usará até final de sua vida, onde cada letra corresponde a uma cor, formas e um som.
Para compor suas pinturas, Herbin escolhia as palavras, não pelo significado delas, mas como pontos de partida para fazer um arranjo livre de formas e cores.

Auguste Herbin

Criar uma arte a maneira de Herbin

  • Com a ajuda deste vocabulário, escreva o seu nome, um verbo ou uma frase.
  • Recorte as formas com papel colorido ou pinte as formas.
  • E cole em uma folha na ordem que você desejar.
Alfabeto Herbin

2) JOAN MIRO, espanhol (1893-1983)

O pintor Miró inventou o mundo só dele, um sonho, um universo poético.
Alguns dizem que ele pintava como uma criança. No entanto, Joan Miro é um dos maiores pintores do século XX.
Uma das marcas de fabricação de Miró será um ponto preto e as cores primarias. Mas para entender este artista é preciso ir além da simplicidade aparente. E se perder no infinito da cor de seus sonhos, um mundo poético do Miró.
Bem vindo ao mundo “Miróbolante”.

Joan Miró

Criar uma arte a maneira de Miró

  • Jogue um dado.
  • Cada número vai corresponder uma figura.
  • Faça várias vezes até você construir um personagens com os traços do Miró.

3) ALEXANDER CALDER, americano (1898-1976)

Alexander Calder é um escultor e pintor americano do século XX.
Você já imaginou as esculturas se mexerem? Pois assim fez Calder.
Ele desejou que as suas obras de arte tivessem um movimento. Para ele, uma escultura não deveria ser mais imóvel, mas estar em ação o tempo todo.
As suas obras também não são muito coloridas, assim ele vai usar muito as cores primárias, preto e branco.

Criar uma arte a maneira de Calder

  • Você vai precisar de uma folha uma caneta e arame.
  • Desenho o modelo da sua escultura e tente dar vida a sua arte no arame.
  • Coloque no final a sua arte no Jardim, você perceberá que o vento será essencial para dar o movimento que tanto desejou Calder.

4) ROBERT DELAUNAY, francês (1885-1941)

Robert e sua esposa Sonia DELAUNAY são os fundadores do movimento artístico chamado orfista, inspirado do cubismo.
Eles vão explorar ritmos da “vida moderna”: um trem, um concerto de jazz, por exemplo.
Para isso, Robert Delaunay vai usar os contrastes de cores.
Você vai sentir o ritmo e também uma harmonia impressionante.

Robert Delaunay, Ritmos, 1934

Criar uma arte a maneira de Delaunay

  • Comece observando os trabalhos de Delaunay.
  • Com uma regra, desenhe uma ou mais linhas nos dois lados da folha.
  • Com ajuda de um compasso (ou tampinhas de embalagem, Cd’s), desenhe círculos, cujo centro será colocado nas linhas desenhadas.
  • Desenhe círculos concêntricos.
  • Comece a pintar as partes do círculo, brincando com as cores complementares. Não hesite em deixar espaços em branco e pintar certos círculos em preto.
Modelo para a sua arte

Para saber mais: Vejam este video sobre NOTAN para entender o equilibrio das obras de Delaunay:

NOTAN é o resultado de uma prática artística originária do Japão. É uma arte que se harmoniza entre escuridão e luz.

5) KEITH HARING, americano (1950-1990)

Você já deve ter visto essas silhuetas de homens de cor ou preto e branco ou de uma cor apenas. São obras de Keith Haring, um pintor americano que ficou conhecido com seus primeiros desenhos feitos na rua. Ele faz parte de um movimento artístico chamado “pop art”.

Ele criou pinturas para combater o racismo, as injustiças, a violência, a ameaça da guerra nuclear e a destruição do meio ambiente.
Keith Haring faz parte também de um grupo de pintores que decidiram desenhar nas paredes das ruas ou do metrô para que suas pinturas fossem visíveis a todos.

Criar uma arte a maneira de HARING

  • Pede para alguém tirar uma foto sua deitado no chão. Mas seja criativo na sua posição dos seus braços e pernas.
  • Desenhe depois a foto ou a imprime depois coloque o seu rosto, se você quiser.

6) GIUSEPPE ARCIMBOLDO, italiano (1526-1593)

Há muito anos atrás, no século do renascimento, Arcimboldo pintou rostos usando somente elementos na natureza. Imaginem como esta originalidade impactou na época.
Giuseppe Arcimboldo foi um pintor italiano do século XVI.
Ele é um daqueles pintores que atraem facilmente a atenção das crianças.

Quando você estiver em Paris, visite o museu do Louvre, você encontrará as quatro estações do Arcimboldo.

Arcimboldo no Museu do Louvre

Criar uma arte a maneira de Arcimboldo

  • Vamos criar nossos próprios personagens baseados no Arcimboldo.
    O que você vai precisar:
  • Embalagens de alimentos (com frutas, verduras etc.), tesoura e cola
  • Recorte as imagens de alimentos e criei o seu personagem!

7) RENÉ MAGRITTE, belga (1898-1967)

René Magritte é um dos principais artistas do século XX. Suas pinturas
estão entre as produções mais famosas e misteriosas obras artísticas do século XX.
Sapatos se tornam pés, um cachimbo não pode mais ser um cachimbo, um
céu azul e nuvens brancas dominam uma paisagem noturna …
Ele vai criar uma certa confusão cheia de poesia.

René Magritte

Criar uma arte a maneira de Magritte

Magritte imaginou uma chuva muito estranha para esta pintura. Uma chuva de homens caem sobre a cidade! Vocês podem imaginar uma chuva de um objeto incomum de uma paisagem urbana.
Lembrando também que Magritte gostava de dar títulos engraçados a essas pinturas. Eles são como poemas desenhados. Que tal inventar também o nome surreal para a sua obra?

8) PIET MONDRIAN, holandês (1872-1944)

No início de sua carreira, ele pintou quadros realistas, principalmente paisagens da Holanda. Mas, muito rapidamente, Mondrian simplificou suas pinturas: ele simplificou as formas e cores. Durante uma estadia em Paris, ele descobriu o cubismo. Ele então abandonou gradualmente as referências à realidade para reter apenas as estruturas fundamentais das formas. Ele vai apenas pintar linhas horizontais e verticais, que formam linhas paralelas e perpendiculares. E as três cores primárias serão as vedetes de Mondrian, além de branco e preto.

Mondrian

Este movimento se chama “De Stijl”, que significa estilo em holandês. Ele surge pelas mãos dos artistas que quiseram criar uma forma de arte simples e pura.
As regras são simples: utilização somente de cores primárias e do preto e branco. Nas formas, sempre linhas retas, horizontais ou verticais.

Criar uma arte a maneira de Mondrian

Com o desenho abaixo tente reproduzir os trabalhos de Mondrian (com tinta, caneta, ou lápis). Lembrando que as cores que você deve usar são as primárias: Azul, vermelho e amarelo.

9) ALBERTO GIACOMETTI, suíço (1901-1966)

Quando falamos de Giacometti vem a imagem de suas esculturas em formas humanas alongadas.
O artista conseguiu reproduzir incansavelmente as mesmas figuras esculpidas durante anos, refinando-as constantemente a ponto de algumas delas quase não terem mais a forma humana. É isso que torna sua arte tão universal e tão difícil de definir.

Criar uma arte a maneira de Giacometti

Que tal criar esculturas com seus filhos inspiradas livremente nas obras de Giacometti, usando objetos do cotidiano.

10) VICTOR VASARELY, húngaro (1906-1997)

O artista Vasarely é considerado o pai da “Arte Ótica” (Op Art). Ele é um artista que nos transporta como nenhum outro em uma galáxia distante. Sonhando com uma arte acessível a todos, Vasarely colocou a arte geométrica na diversão.

Criar uma arte a maneira de Vasarely

Modelo para a sua arte

O trabalho de Vasarely está repleto de várias técnicas!
Descubra da arte a técnica de gradação, com o desenho acima.

Alguns de vocês devem se perguntar se eu sou uma artista.
Eu sei contar história, mas eu não sei desenhar nem uma casinha direito.
Não precisa ser artista para esta estas atividades. Curiosidade, vontade de aprender e criatividade já são o suficiente :)!

Espero que o seu museu em casa seja bem criativo! Siga no instagram @parciparlaparis a evolução do nosso museu em casa 🙂 Gostaria de saber do seu também!

Aproveite este tempo!

Bisous

Aureliana

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.