A visita do Ópera de Paris

O Ópera de Paris, mais conhecido como Palais Garnier, construído entre 1860 e 1875, é um dos símbolos majestosos mais representativo do estilo do Segundo Império (Napoleão III).

Você pode descobrir este luxuoso teatro assistindo a um espetáculo, ou simplesmente entrar com ou sem guia, todos os dias das 10h às 17h durante o ano.

Nós da Parci Parla propomos uma visita muito interessante de duas horas, com histórias fascinantes, como o fantasma da Ópera, o ensaio de ballet de Degas, a criação de Garnier, Chagall e muitas outras.

@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla
@ParciParla

O que propomos na visita do Palais Garnier

Começando pela Grande Escadaria. Construída em mármore de diversas cores provenientes de diversos países, a grande escadaria nos direciona às salas esplêndidas de tirar o fôlego.

@ParciParla

Auditório

Na tradição dos teatros italianos, o teatro em forma de ferradura, como chama os franceses, o arranjo dos assentos é projetado para ver e ser visto. Ao visitar o auditório, o nosso olhar nos leva automaticamente a admirar o teto do Ópera. O lustre de cristal de 340 luzes e a pintura de Marc Chagall são simplesmente magníficos.

@ParciParla

Salão Grand Foyer (O grande vestíbulo)

A visita está longe de terminar. A passagem deste salão nos faz pensar, para quem viu, a sala de espelho do Castelo de Versalhes e a sala do Apolo do museu do Louvre. O teto da sala pintado por Paul Baudry (1828-1886) declina temas da história da música. A lira é o principal elemento: ela reina sobre tudo.

@ParciParla

Para completar as visitas, os salões do Sol e da Lua oferecem uma transição simbólica e poética para outras áreas do Palais Garnier.

@ParciParla

Biblioteca do Palais Garnier

As coleções de pinturas, desenhos, esculturas e fotografias da Biblioteca do Palais Garnier guardam a memória do Ópera durante três séculos.

@ParciParla

Galeria Orquestra

A galeria da orquestra oferece uma última olhada no Palais Garnier através das estátuas entronadas dos quatro compositores Rameau, Lully, Gluck e Handel.

O salão da dança

O salão da dança é uma instituição que desempenha um papel importante nas tradições do Palais Garnier. Por muitos anos, esta área foi aberta a um público escolhido a dedo. O salão da dança serviu de inspiração para muitos escritores e artistas como Balzac e Degas.

A parte exterior

Ao sair, admire a maravilhosa arquitetura da parte exterior do Ópera, e contemple também a direita da fachada principal a estátua “A dança” por Jean-Baptiste Carpeaux. Uma das obras mais polêmica do século 19. A obra original está no Museu d’Orsay.

Voilà! Uma passagem obrigatória durante a sua visita em Paris. Principalmente com as pequenas e os pequenos futuros bailarinos. Este lugar é um verdadeiro sonho.
O Palais Garnier está na lista do must see da Parci Parla.

@ParciParla

Informações Práticas

Ópera de Paris – Palais Garnier
Place de l’Opéra  – 75009
Metrô: Opera – linhas 3, 7 e 8

Site: operadeparis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *