O blog Parci Parla

A partir de hoje vou falar na primeira pessoa, eu explico o porquê:

Eu criei Parci Parla para receber brasileiros na França de uma maneira como eu gostaria de ser recebida numa viagem: Hospitalidade no sentido humano do termo.

Para isso passei por um mestrado de turismo cultural na Sorbonne e minha tese foi sobre a hospitalidade no turismo. O paradoxo tratado foi como fazer com que no turismo haja uma troca entre a população local e o viajante.

Eu quis mostrar que o turista não é um cartão de credito. Ele paga a sua viagem, mas ele não pode pagar por ser bem atendido, ou por receber um presente que a pessoa local queira oferecer, pois essas trocas humanas vem do coração, impossível passar por uma fatura. Então, como em uma viagem podemos ter esta troca com a população local?

Quando eu viajei de mochila entre a Bolívia e o Peru, eu fui tão bem acolhida por algumas casas. Mesmo pagando pelo quarto, eu tive a vontade de poder dar mais. Ainda bem que viajei com a mala cheia de brinquedos do Brasil.

Quando cheguei na França pela primeira vez, fui recebida por uma família francesa. Um dia de Verão, eles me convidaram a passar um final de semana na casa deles de campo, independente do preço que eu pagava pelo quarto. Ganhei um presente inesquecível. Um dia conto a vocês o que vivi neste final de semana.
Estas experiências humanas são possíveis. A minha tese na Sorbonne foi como estimular essas experiências, visto que na base tudo passa por uma compra.

Foi assim que decidi criar o Parci Parla. Um projeto que começa lento, pois sou sozinha. Eu sonho em encontrar um dia a minha alma gêmea para este projeto. Os serviços que proponho são poucos, mas bem qualitativos. A ideia é colocar o viajante em contato com a população local e proporcionar experiências inesquecíveis como eu tive a chance de viver aqui. Então dependendo da época, a ideia é propor um brunch, um jantar na casa de um francês, passeios de bicicletas ao encontro de vilarejos franceses de pequenos feirantes locais… Para isso, eu preciso de um tempo para conhecer os viajantes, conversar pelo Skype para sentir suas expectativas.

Confesso que, no começo, o site foi pensado para ser uma agência receptiva, por isso as informações são impessoais. A partir de hoje, eu falarei na primeira pessoa e darei um ponto de vista pessoal do que acontece por aqui. E Parci Parla se transformará em um blog especial, com o tempo.

viagem Paris

Um grande abraço a todos

2 comentarios

  • Gostaria de parabenizá-la pelo blog! Muito explicativo, com detalhes, informações, estações, horários.. Se o tivesse encontrado teria poupado um grande tempo de pesquisa, mas aprendizado é aprendizado, não é? Logo embarco para visitar minha querida França, mas antes um muitíssimo obrigada por sua ajuda através deste blog 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *