Paris para pessoas com deficiência

Paris tem se preparando cada vez mais para que a acessibilidade seja para todos. Podemos verificar a classificação por tipo de deficiência abaixo no transporte público, hotel, restaurantes e nos principais museus da cidade.

 

Transporte público

O ideal é utilizar os ônibus em Paris. Todas as linhas de ônibus são equipadas com uma rampa móvel. Desde de 2010, todos os ônibus dispõem de anúncio sonoro e visual para anunciar a próxima estação. Com relação ao metrô, não recomendamos muito. As linhas são bem densas e às vezes os elevadores não funcionam. Para recomendar uma linha de metrô, use a linha 14, a mais recente da rede parisiense. Ela é automática, moderna e bem acessível, além do mais, esta linha atravessa Paris.

Consulte os mapas de metrô e ônibus, link na home do site.

Museus e monumentos de Paris: Acessível para todos

A maioria dos museus e monumentos oferece um amplo serviço de acessibilidade como: Elevadores, uma política de tarifas específicas, banheiros acessíveis, empréstimo de cadeira de rodas, multi terminais sensoriais, programas de visitas com workshops sob medida, linguagem gestual, tátil, com guias de áudio e Braille.

Para começar, uma lista de 12 museus da cidade de Paris classificados pela acessibilidade visual:

1. Museu de Arte Moderna

O workshop sensorial Matisse: percurso tátil em volta do universo de uma figura emblemática do museu, Henri Matisse, através da sala dedicada a dança. O sistema pedagógico consiste de um suporte bem acessível como maquetes, esculturas, quebra-cabeças e transcrições dos quadros para os públicos com deficiências visuais.

2. Museu Bourdelle

Visitas temáticas, táteis e contos, além de workshops de modelagem. Seleção de obras originais em bronze permitindo que o visitante descubra Bourdelle “ao seu alcance” sem luvas, em uma área de toque especialmente dedicada.

3. Museu Carnavalet (história de Paris)

Sobre a arte de viver em Paris, visitas táteis por todo o mobiliário do século XVIII, incluindo estatuárias antigas e coleções Gallo-romana.

4. Museu Cernuschi (artes asiáticas)

Visitas das coleções seguidas por uma parte tátil de algumas obras emblemáticas, com mapas e reproduções das obras em 3D.

5. Museu Cognac-Jay

Possibilidade de descobrir as técnicas de fabricação de um “gabinete pedagógico”, produzido pela Ecole Boulle.

6. Museu Vie Romantique

Visitas descritivas e táteis para a compreensão do museu e de suas coleções. Visitas táteis guiadas através de uma seleção dos medalhões de David Angers, principais figuras do Romantismo.

7. Museu Zadkine

A vida e obra de Zadkine através da descoberta de uma seleção de obras representativas (visita tátil com luvas).

8. Maison (casa) Balzac

No site da Maison Balsac, é possível consultar a obra integral da Comédia Humana ampliando o tamanho da fonte. O visitante tem acesso aos textos em Braille.

9. Maison Victor Hugo

Algumas obras são autorizadas a tocar. Livros com letras grandes e folhetos em Braille são disponíveis aos visitantes, além da prestação de um par de óculos de Jordy (óculos modulares, autofocus com capacidade de ampliação até 30 vezes).

10. Memorial Leclerc (Libertação)

Objetos da Segunda Guerra Mundial, visitas guiadas e materiais em Braille.

11. Petit Palais

Visitas com vários suportes sensoriais: maquete tátil em volta da arquitetura do museu, de esculturas e contos literários para adultos, jovens ou crianças.

12. Museu do Louvre

Desde 2011, a galeria tátil “Infância” é o único lugar onde os visitantes podem tocar livremente 18 moldes. Composta por quinze peças fundidas, de gesso ou resina, a galeria tem um corrimão e áreas táteis no solo para orientar o visitante. A interrupção do corrimão por uma barra de metal indica a presença de uma escultura.

@ParciParla – Galeria Tátil do Museu do Louvre
@ParciParla – Galeria Tátil do Museu do Louvre

Para mais informações: www.paris.fr/handicap

 

 

 

 

Para visitas guiadas, entre em contato conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *